1 de mar de 2016

Núcleos de Tecnologia Educacional oferecem oficinas e formações durante a Jornada Pedagógica


Campo Grande (MS) – Os Núcleos de Tecnologia Educacional (NTEs) de Aquidauana, Campo Grande, Corumbá, Coxim, Dourados, Glória de Dourados, Jardim, Naviraí, Nova Andradina, Três Lagoas, Ponta Porã e Regional Campo Grande movimentaram a Jornada Pedagógica realizada nas escolas da Rede Estadual de Ensino de Mato Grosso do Sul entre os dias 22 e 26/03.
jornada
Os NTEs ofereceram oficinas e formações na Jornada Pedagógica, reforçando a importância do trabalho com as tecnologias no fazer pedagógico, desempenhando seu papel de contribuir para a efetividade do processo de aprendizagem, de privilegiar a construção do conhecimento de forma coletiva e colaborativa, propiciando aos integrantes das comunidades escolares a otimização quanto à utilização das diversas tecnologias educacionais.
jornada1
As tecnologias educacionais e os recursos midiáticos são importantes instrumentos de auxílio à prática do professor, melhorando a aprendizagem dos estudantes. Hoje, o educar pela pesquisa, a produção colaborativa e o professor mediador desse processo já começam ser uma realidade em Mato Grosso do Sul e a presença dos NTEs na Jornada Pedagógica reforça este conceito.
jornada1a
Sobre os NTEs – Vinculados à Superintendência de Políticas de Educação (Suped) e à Coordenadoria de Tecnologia Educacional (Coted), da Secretaria de Estado de Educação (SED), os NTEs são responsáveis por acompanhar e orientar o funcionamento e o uso das Salas de Tecnologias Educacionais (STEs) e dos recursos midiáticos nas escolas da Rede Estadual de Ensino de Mato Grosso do Sul, previsto na Resolução/SED n. 2.491, de 8 de dezembro de 2011.

1 de dez de 2015

Estado implanta ensino com escolas sem aulas
Os 550 alunos do projeto piloto não terão aulas. Conteúdos obrigatórios serão ministrados com pesquisas


A Secretaria Estadual de Educação irá implantar um novo modelo de ensino médio em duas escolas da rede, a partir de 2016. Com características inovadoras, os professores irão focar na aprendizagem efetiva. 

Os 550 alunos que serão beneficiados não terão aulas e os conteúdos obrigatórios serão ministrados por meio de pesquisas. Por enquanto, a mudança será em caráter piloto e poderá ser estendida às demais unidades a partir de 2017 se der certo.

Para tornar o projeto possível, o governo conta com a ajuda de Pedro Demo, filósofo doutor em sociologia que pesquisa principalmente a questão do processo ensino-aprendizagem e faz duras críticas ao modelo de educação do país.

“Nós não temos um sistema de aprendizagem. Esse sistema de ensino não funciona, o estranho é que o MEC continua apostando nisso. Os números gritam que não presta, mas continuam fazendo a mesma coisa. Criamos um Plano Nacional e Educação para cuidar desse defunto”, afirma.

Segundo ele, atualmente a formação dos estudantes é centrada no conjunto aula-prova e o aprendizado fica para trás. Pesquisas mostram que em Mato Grosso do Sul, somente 8% dos que concluem o ensino médio realmente aprenderam matemática, por exemplo.

“Essas pessoas que chegam ao fim do ensino médio e não sabem praticamente nada, tiveram todas as aulas, viram todo o conteúdo, fizeram todas as provas, só não aprenderam”, pontua Demo.

A solução, segundo o pesquisador, está na valorização dos professores. “Está faltando professor mais bem preparado e muito mais bem pago. Mas isto eu não consigo mudar, salário não é do meu departamento, mas eu consigo influir na formação dele. Professor que aprende melhor e não fica só dando aulinha, repassando conteúdo, fazendo provinha, mas que aprende bem para ter um bom aprendizagem e para levar ao estudante alguma experiência boa de aprendizado”, explica.

Demo afirma ainda que a origem do problema está dentro das universidades, quando muitos cursos de licenciatura adotam os mesmos modelos do ensino básico. “Nós temos que corrigir uma coisa que a universidade não faz bem, um pedagogo e um licenciado muito mal formados. A universidade também é um local onde só se ensina, não se aprende”, relata.

A ideia de uma escola sem aulas não é nova. Portugal tem um exemplo com a Escola da Ponte, em São Tomé de Negrelos, cujo modelo foi adaptado já em alguns estados do Brasil. Demo aponta que no interior paulista tem bons exemplos desse formato de ensino, que ainda é bastante novo no país.

“Essas escolas vão fazer completamente diferente. Em vez de pegar o currículo e transformarem em aula, vão pegar o currículo e transformar em pesquisa. A escola tem que se transformar em uma comunidade científica, que produza conhecimento”, relata.

MUDANÇA CORAJOSA
A coordenadora do grupo de estudos da Superintendência de Políticas Educacionais da Secetaria Estadual de Educação, Maria Sakate, explica que as duas escolas beneficiadas serão a Waldemir Barros da Silva, da Vila Moreninha I, e Manoel Bonifácio Nunes da Cunha, do Jardim Tarumã, ambas em campo Grande.

Essas duas unidades só oferecem ensino médio. Dessa forma, os alunos novos, que estão sendo matriculados no primeiro ano, já vão começar direto no novo sistema. A equipe da secretaria começou a conversar em setembro com os pais dos alunos antigos e nenhum deles foi obrigado a aderir ao modelo e aqueles que o aceitaram assinaram um termo.

Maria não soube dizer qual foi o investimento financeiro para que essas duas escolas fossem adaptadas ao ensino integral, como refeitórios, etc.

Serão responsáveis por orientar os alunos durante a pesquisa 16 professores, que estão sendo capacitados.

VONTADE DE APRENDER
A estudante Isadora Marques, 15 anos, é aluna da escola Waldemir de Barros e ficou com vontade de estudar nesse novo modelo, mas alguns alunos da turma dela não quiseram e não foi possível fechar turma.

Segundo ela, a comunidade escolar está bastante ansiosa pelo início do projeto. Isadora diz que já passa o dia inteiro na escola porque faz o ensino médio integrado com cursos técnicos pelo Pronatec.

Fonte: Redação: Edílson Oliveira
E-Mail: editor@sulnews.com.br
Siga: @sulnews


23 de nov de 2015

Estudante da EE Juracy Alves Cardoso é um dos vencedores do Concurso de Desenho da Sanesul


Campo Grande (MS) – Diretora da escola estadual Juracy Alves Cardoso, cujos alunos já venceram por quatro vezes os concursos realizados pela Sanesul (Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul), Sandra Isabel Freitas destacou que a participação dos alunos nos concursos da Empresa “melhoram a autoestima dos estudantes, marca suas vidas acadêmicas e oportunizam um conhecimento precioso sobre temas relacionados ao saneamento”. A declaração da diretora foi feita durante a premiação dos estudantes das escolas estaduais, localizadas no polo de Naviraí, do 1º Concurso de Desenho da Sanesul.
Foram premiados, durante cerimônia realizada pela Sanesul na escola estadual Manoel Guilherme dos Santos, em Itaquiraí, nesta quinta-feira (19), os alunos Reginaldo Martins dos Santos, da escola estadual Manoel Guilherme dos Santos, Guilherme de Lima Fonseca e Wesley Ribeiro Palacios, ambos alunos da escola estadual Juracy Alves Cardoso, classificados em  1º, 2º e 3º respectivamente. A escola onde estuda o aluno que venceu em 1º lugar foi premiada com uma TV LED 43 polegadas e a professora orientadora do desenho levou para casa um tablet.
“A minha escola venceu concursos da Sanesul pelo 4º ano consecutivo. Em 2012, 2013 nossos alunos levaram o 1º lugar e em 2014, foram classificados em 1º e 2º no concurso de redação da Empresa. Este ano ficamos em 2º e 3º, e agradecemos a Sanesul por nos oportunizar a participação nestes concursos, que trazem resultados muito positivos tanto para os alunos quanto para as escolas”, comemorou a diretora da escola estadual Juracy Alves Cardoso, Sandra Isabel Freitas.
A diretora conta que, com os televisores que já conquistou, pôde fazer uma sala de tecnologia na escola Juracy Alves Cardoso, tornando as aulas mais atrativas e interativas. “Estes concursos garantem mais empenho e dedicação dos alunos e professores. Temos muito orgulho pela nossa comunidade escolar, a gente sente que a educação vale a pena e é um fator de transformação”, completou.
O estudante Reginaldo Martins, que ganhou o 1º do polo de Naviraí, destacou que se esforçou bastante para ganhar o prêmio. “Ainda não sei como gastar o dinheiro, mas com certeza agora criei mais coragem para participar de outros concursos”, disse. Adriana Forcacin, diretora da escola estadual Manoel Guilherme dos Santos, onde Reginaldo estuda, disse que pôde perceber o talento de vários alunos que antes estavam escondidos.
“A gente percebe que temos muitos alunos talentosos, esses concursos mexem com toda a escola, todo mundo se contagia, é um grande incentivo. Vimos que somos vencedores”, frisou Adriana.
Guilherme de Lima Fonseca, classificado em 2º lugar, conta que a ideia do seu desenho surgiu após a professora explicar sobre tratamento de água durante uma aula. Já Wesley Ribeiro Palacios, 3º colocado, contou que vai guardar o dinheiro que ganhou na poupança para ajudar a custear seus estudos.
“O evento foi muito bonito e emocionante. Todos vibraram quando foram anunciados os vencedores. O concurso é uma excelente maneira de conscientizar a população sobre a importância do saneamento e do uso racional da água e ainda mostrar o trabalho da Sanesul”, finalizou o gerente regional de Naviraí, Paulo Nepomuceno.
1º Concurso de Desenho da Sanesul
Com o tema “A Sanesul transforma a qualidade de vida”,  o concurso objetivou discutir o impacto do trabalho da Sanesul na qualidade de vida dos sul-mato-grossenses. Puderam participar do concurso todos os alunos do 6º e 7º ano matriculados nas escolas da Rede Estadual de Ensino localizadas nos 68 municípios onde a Sanesul atua. Estão sendo premiados os estudantes classificados do primeiro ao terceiro lugar de cada um dos 10 polos regionais da Sanesul (Aquidauana, Corumbá, Nova Andradina, Jardim, Dourados, Paranaíba, Três Lagoas, Coxim, Naviraí e Ponta Porã).
O 1º Concurso de Desenho da Sanesul foi realizado em parceria com a Secretaria de Estado de Educação de Mato Grosso do Sul (SED) e com a Caixa Econômica Federal.
Os alunos vencedores do 1° lugar ganharam R$ 1.300, os que se classificaram em 2º lugar levaram para casa R$ 900 e os classificados em 3º lugar ganharam R$ 700. Além disso, as escolas onde estudam os alunos classificados em 1º lugar estão sendo premiadas com uma TV LED 43 polegadas e os respectivos professores orientadores dos desenhos classificados em 1º lugar ganham um tablet.
Confira a lista completa  dos vencedores do 1º Concurso de Desenho da Sanesul acessando: http://www.sanesul.ms.gov.br/concursos/.
Programação de entrega dos prêmios
Nesta sexta-feira (20), a premiação ocorre em Nova Andradina.Nas próximas semanas serão entregues os prêmios em Corumbá (24/11), Aquidauana e Jardim (25/11), Coxim (2/12), Ribas do Rio Pardo (3/12) e em Paranaíba (9/12).
Larissa Almeida, da Assessoria de Comunicação da Sanesul 

29 de out de 2015

NTE de Naviraí realiza seu I Workshop - 
I TecMed

Nos dias 26 e 27 de outubro de 2015, o Núcleo de Tecnologia Educacional de Naviraí realizou o I Workshop em Tecnologias e Mídias Educacionais – I TecMed juntamente com A Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, que é coordenada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação.
Na abertura, dia 26/10/2015, tivemos a belíssima apresentação da Banda de percussão da Escola Estadual 13 de Maio de Eldorado, sob a regência do Maestro Everson Dias Camargo que coordenou seus 20 músicos (alunos da referida escola).
Depois foram proferidas duas palestras. A primeira, "MATIFIC – PREMIADO SISTEMA EDUCACIONAL PARA APRENDER MATEMÁTICA DE FORMA LÚDICA E DIVERTIDA", proferida por Dennis Szyller que apresentou a Plataforma Matific e suas vantagens para o ensino da Matemática.
A segunda palestra, “Da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia a Feiras de Ciências”, foi proferida pelo Professor Doutor da UFMS, Ivo Leite Filho.
No dia 27/10, foram realizadas várias oficinas pedagógicas, abertas à visitação das escolas, entre elas: lousa digital, Youtube Edu, Robótica do SESI e do IFMS, Matific (coordenada por Dennis Szyller), Mídia Center, Manutenção de Computadores, Jogos e Capoeira.
Encerrando o evento, foram apresentadas as experiências bem sucedidas de três escolas: EE 13 de Maio - com o tema: Aprendendo a Tabela Periódica com Recursos Tecnológicos; EE Vinícius de Moraes - com o tema: Projeto Cinema e Literatura com as Novas tecnologias e EE Antonio Fernandes - com o tema: Maio Amarelo Atenção pela Vida.
Estavam presentes no evento todos os PROGETECS - professores gerenciadores de tecnologias educacionais de Naviraí e de toda a jurisdição (Juti, Itaquiraí, Eldorado, Iguatemi, Tacuru, Sete Quedas, Paranhos, Japorã, Mundo Novo e Assentamento Nossa Senhora Auxiliadora), coordenadores pedagógicos e diretores escolares.

http://pt.calameo.com/read/004518593a597892a286e

9 de out de 2015

UMA HOMENAGEM DO NTE DE NAVIRAÍ A VOCÊ PROFESSOR(A)


30 de set de 2015

Trabalhos de escolas estaduais se destacam em Feira de Ciências e Tecnologia


Campo Grande (MS) – Entre os dias 24 e 26 de setembro, o Armazém Cultural recebeu a Feira de Ciências e Tecnologia de Campo Grande (Fecintec), evento organizado pelo Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS) que, em linhas gerais, objetiva fomentar o uso da pesquisa como ferramenta motivadora do processo educacional do estudante por meio do desenvolvimento de atividades de iniciação científica nos ensinos fundamental, médio e técnico integrado de nível médio.
A Rede Estadual de Ensino teve expressiva participação este ano na Fecintec, com 40 trabalhos selecionados pertencentes às escolas estaduais José Maria Hugo Rodrigues, Polo Francisco Cândido de Rezende, Professora Fausta Garcia Bueno, Professor Henrique Ciryllo Correa, Riachuelo e Teotônio Vilela, produzidos nas áreas contempladas na Feira: Ciências Exatas e da Terra, Ciências Biológicas e da Saúde, Ciências Humanas e Ciências Sociais Aplicadas e Multidisciplinar.
É importante destacar a postura dos estudantes da Rede Estadual durante a Feira, compreendendo que a prioridade é a busca pelo conhecimento, sendo as premiações uma de suas consequências. São resultados que transpõem as medalhas, pois possibilitam mudança de ideais e objetivos a partir de vivências de situações de aprendizagem de maneira eficaz e motivadora.
As escolas estaduais conquistaram 13 premiações: primeiro lugar no ensino fundamental, categoria Ciências Exatas e da Terra; primeiro lugar no ensino médio, categoria Ciências Humanas e Ciências Sociais Aplicadas; primeiro lugar no ensino médio, categoria Multidisciplinar; Escola destaque; e Orientador destaque.
Clique aqui e leia mais

23 de set de 2015

Encerramento do Curso 
Introdução a Educação Digital

No período de 03/05 a 21/09 foi realizado o curso de Introdução a Educação Digital – 60 horas, com tutoria das Professoras Multiplicadoras: Cleusa, Maria Aparecida e Maria Madalena.
Os encontros presenciais aconteceram nas dependências do NTE de  Naviraí.

O Curso “Introdução a Educação Digital” tem como objetivos:

·                    Conceituar tecnologia: se mídias digitais, analisando e reconhecendo o impacto, o potencial e a complexidade da sua inserção na prática pedagógica e na vida privada e em sociedade;
·                    Analisar o papel das redes digitais na promoção dos processos cooperativos de trabalho e aprendizagem;

·                    Adquirir competências básicas para o manejo dos recursos mais usuais dos com­putadores.